Arquivo da categoria: Infinito Particular

TEMPO DE AMIZADE

Por Indyra Tomaz


maos.jpg
A amizade é o relacionamento mais intenso, verdadeiro e encantador que conheço. Nela estão outros sentimentos fortes, como paz, alegria e, principalmente, o amor. Juntos, amizade e amor tornam os seres que os sentem vivos, intensos e realizados. O amigo, personagem principal da amizade, é um espelho. Refletir, mostrar a realidade, conhecer e aceitar os defeitos, admirar as qualidades são as funções mais importantes de um amigo.

Talvez, explicar a amizade e os magníficos caminhos que ela nos dá, seja algo difícil, complicado e, possivelmente, sem explicação nas palavras, mas sim nas atitudes e na vivência.

Um dia, você vai rir sem parar dos acontecimentos do dia-a-dia. Vai querer quebrar todas as regras para viver o inédito. Às vezes, não vai querer fazer nada. Haverá aqueles momentos para sair e dançar. Outras vezes, o dia não será tão alegre e você vai querer chorar, mas jamais se sentirá sozinho. Se você viver momentos assim ou mais alguma coisa, fique feliz, isso são manifestações de amizade.

A amizade sendo um relacionamento como qualquer outro, tem começo (às vezes rende histórias incríveis), desenvolvimento (o percurso dos acontecimentos) e continuação (o tempo e nem nada deve dá a amizade o fim). Mas, amizades também chegam ao fim.

Em relacionamentos amorosos, não deixando de ser amizade, o fim provoca nas partes dor, sentimento de solidão, uma tristeza constante. De certa forma, os indivíduos passam um período de exclusão do mundo. Quando laços de amizades são rompidos ou traídos, a dor é parecida ou talvez mais intensa. A destruição de anos de confiança, amor, lealdade, por questões extremamente humanas, abala o psicológico e o emocional de quem vive a situação.

amigos2.jpg

Posso contar os casos de alguns milhares de pessoas que “perderam” outras pessoas. Que amaram intensamente momentos e atitudes. Que fizeram planos. Que viveram fortes bons momentos em uma amizade e inesquecíveis dores no mesmo relacionamento. Todas essas pessoas estão vivas, ou não. Parece estranho, mas decepção e tristeza matam sim. A morte nem sempre tem um atestado de óbito, mas tem marcas que ficam no coração e nas lembranças por muito tempo.

Uma pergunta acaba ficando solta para aqueles que vivenciam laços de amizade ou sofrem pelo fim deles, é possível passar por cima de alguns acidentes de percurso para não perder uma amizade? Vale a pena levar no coração tanta amargura e ódio? É possível viver em um mundo sem sequer ter, pelo menos, um alguém para chamar de meu amigo? A resposta não é fácil. Exige pensamento e para esse pensamento a vida deu o nome de tempo. Com um tempo as respostas aparecem. As dores e decepções provocadas pelas pessoas a quem amamos vão aos poucos secando e aliviando o coração. Agora, tudo isso depende muito de cada um. Depende do esforço que faremos para perdoar.

Mesmo sendo cansativo. Mesmo você precisando de tempo. Chega aquele dia de arrumar o guarda-roupa. Pegar todas as roupas velhas e que já não lhe servem mais e dá espaço ao novo. Sempre tem caixinhas ou baús que guardam lembranças. Você vai relembrar. Vai querer chorar e ao mesmo tempo rir. Os dias vão voltar a outros dias considerados felizes por você e por alguém que um dia você chamou de amigo. Sabe aquele momento que vocês tiveram que ficar separados? Você irá esquecer. O agora está permitindo que você volte no tempo. Você volta e se sente bem. Por alguns instantes a borracha da vida apaga todas as imperfeições. Você chora e seu coração fica aliviado. Você está revivendo fortes emoções com os amigos. A cerveja gelada. As piadas sem graça. O choro devido à conquista. Mais uma vez você está se sentindo humano. Isso é bom de vez em quando.

Finalmente o seu guarda-roupa está arrumado. Agora você tem mais espaço para colocar outras coisas. Quem sabe mudar o seu estilo de se vestir. No lado de fora têm uma grande sacola de roupas. Cada uma daquelas peças já teve o seu momento de “glória”. O primeiro beijo. O dia da guerra de espuma. O show em que você conheceu seus velhos amigos. O fato de você está tirando todas aquelas coisas dali não quer dizer que vá esquecer de nada que viveu com cada uma delas. Mas assim como precisamos trocar as nossas roupas de vez em quando, pelo motivo que seja, precisamos fazer isso com algumas pessoas. Claro, o significado dessa comparação não está veiculado a chegar numa loja e comprar novos amigos. Pelo contrário, mas no sentido de que outros precisam preencher a sua vida com brilho. E os que tiveram que sair devem ser lembrados sempre pelo que de melhor trouxeram para sua vida.

Uma decisão como essa deixar o passado no passado é verdadeiramente difícil. As lembranças parecem não querer sair do seu lado. Você chora. Pensa mais um pouco em se deixar pra trás tudo aquilo que foi construído. Mas é preciso mudar. É preciso dar um passo doloroso agora para que no futuro as lembranças boas não percam sua força por causa das más. Aquelas amizades que estão na sacola de roupas a serem dadas também ganharão outro calor, amor e confiança. Irão viver momentos únicos. Repetir alguns e sentir a sensação de que já viveu aquilo antes. Terão lembranças. Farão planos. Porque a vida é um ciclo.

Dedico este texto a todos que já passaram em minha vida como amigos, aos que estão como estão e a todos aqueles que ainda irei conhecer. Porque o significado de amizade é algo que apenas amadurece, mas nunca muda.